Quando o tudo não vale nada

Quantas vezes vemos alguém enquanto mais novos, e alguns mesmo já idosos, a trabalhar sem ter tempo para observar atentamente o mundo que os rodeia… Não ter tempo para a família. Não ter tempo para os amigos ou para aqueles que necessitam da sua ajuda. Não ter tempo para escutar, a maioria das vezes limita-se a ouvir… Não raramente, em vez de ver, apenas olha.
O Pior é que com tal comportamento pensa que está a fazer o melhor para si e para os seus e quando vê que afinal está errado é tarde demais! Mas mesmo assim há sempre um tempo em que é possível mudar, jamais chegará onde poderia ter chegado, mas entre o tudo e o nada há que aproveitar o que ainda for possível.
Por isso, mesmo que ainda possa andar depressa, procure não andar com pressa. Procure observar calmamente o ambiente que o rodeia e não apenas olhar. Escute, mesmo que lhe pareça não merecer a pena, porque merece sempre se mais não for permite-nos reconhecer melhor e valorizar aqueles que sabem o que dizem e que gostamos de ouvir, ainda que sejam muitas as vezes que já não temos oportunidade de lhes dizer como gostaríamos…
Ao longo da vida muitos de nós somos confrontados com situações assim em que chegamos à conclusão que o tudo pode não valer nada… Não raramente, é a partir daí que descobrimos o caminho que devíamos ter percorrido mas como o passado já não volta há que o arrumar o melhor possível e procurar um novo rumo. Parar isso nunca!
António E.J Ferreira

 

Anúncios