O dia chegou …

DSCF1187

Depois de muitas promessas de alcatroamento da estrada que atravessa a aldeia de Molianos feitas ao longo dos anos, por políticos e autarcas da nossa região, com o passar do tempo caiam sempre no esquecimento, ainda que, reavivadas com o aproximar da época de eleições.

No final do ano passado, publiquei um pequeno texto em que de forma descontraída abordava o assunto das promessas de alcatroamento. No início havia razões para acreditar que tal pudesse vir a acontecer, se foi possível as máquinas e trabalhadores da camara alcatroar pequenos espaços dentro de quintais particulares, por que razão não haveria de o ser para o bem de toda a comunidade?

Os anos foram passando e o alcatroamento mesmo com as placas a dizer que as obras iam começar dentro de pouco tempo não acontecia. Certo dia acharam por bem retirar as referidas placas e coloca-las de novo na arrecadação, razão pela qual, as pessoas só acreditaram que desta vez era mesmo verdade quando viram as máquinas a espalhar alcatrão, ainda que, tenha estado na iminência de ficar parte do troço por alcatroar, mas com um pouco de bom senso e, ainda que com uma camada mais reduzida lá chegou até ao fim do lugar.

A aldeia, nos seus cerca de três quilómetros de extensão, voltou a estar dotada de uma das melhores vias rodoviárias do nosso país, não só pelo trabalho agora efetuado, mas em grande parte devido à obra feita nos fins do século dezoito, reinado de D. Maria I, que tem resistido ao longo dos anos, certamente seria e continua a ser uma obra de referência da arquitetura na área das estradas e caminhos daquela época em Portugal.

Ao escrever este texto, ainda não existe sinalização quer no pavimento ou outra, a não ser alguma da que já existia, espero que os autarcas e serviços técnicos não se esqueçam de providenciar no sentido de a mesma ser colocada… se alguns condutores com sinalização agem como se ela não existisse ou a desconhecessem, sem ela será ainda pior.

No artigo que escrevi e fiz publicar no meu blogue no fim do ano passado, Ver aqui agradecia encarecidamente para não fazerem mais promessas porque se assim fosse os buracos e cabecinhos continuariam a aparecer, agora, agradeço da mesma forma a quantos tornaram a obra possível, um agradecimento especial, para aqueles que na sombra pressionaram para que o alcatroamento fosse feito de princípio ao fim da aldeia…

A todos, os meus agradecimentos.

António EJ Ferreira

Anúncios


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s