Caminheiros

Caminhar faz bem todos já ouvimos esta frase, não raramente dita por gente da área da saúde o que devia levar as pessoas a acreditar, mas nem sempre assim é, diz o povo e com razão depois de casa roubada trancas na porta.

Os que vemos por aí muitas vezes a caminhar com regularidade,na sua maioria são pessoas que tem, ou já tiveram problemas de saúde e, a quem o médico de família ou outros disseram, tem que caminhar porque a sua saúde assim o exige, ou aquele que tem que ser operado ao coração e a quem o médico diz, você vai ter de perder alguns quilos antes de ser operado, então aí as pessoas fazem aquilo não imaginavam ter que fazer, caminhar, caminhar até perder algum peso.

Dizem alguns, eu também gostava mas não posso, doem-me as pernas, outros tem dores na coluna, alguns dizem que sofrem do coração, é verdade que algumas pessoas não podem, mas a maioria entende  que é melhor estar algumas horas sentado em vez de andar por aí caminhando pelo meio  mato a subir e a descer a serra. Cada um sabe de si, eu tenho motivos para para pensar de modo diferente, por isso vou caminhando…há já alguns anos também eu tinha saúde, depois de fazer uma caminhada mesmo pequena, ficava “arrasado”com dores nos músculos que se prolongavam por dois ou três dias. Hoje, “carregado” de doenças e com o peso dos sessenta e três anos, caminho três ou quatro horas por serras e vales, é verdade que me canso, mas dores nos músculos há muito que não sinto depois de fazer uma caminhada…

Para além de fisicamente nos sentir-mos melhor, mentalmente as vantagens são ainda maiores. Caminhar por entre pedras, carrascos, alecrim, rosmaninho, sentir algumas silvas que por vezes até deixam a sua marca, para além de uma enorme variedade de outras plantas que abundam na serra dos candeeiros onde nesta altura sobressai a flor amarela do piricão, assim como as muitas aves Ver aqui que por vezes nos fazem companhia, quando o tempo está limpo, podemos olhar o mar até onde a vista alcança, é maravilhoso.

Pergunte ao seu médico se pode caminhar, se a resposta for sim, então caminhe, vai ver que merece a pena.

Costumo caminhar sozinho, mas como prefiro bem acompanhado a andar só, ultimamente tenho tido alguns colegas, conforme as fotos publicadas neste trabalho.

A primeira foto é a minha,António EJ Ferreira, caminhava-mos a cerca de duzentos metros a norte do arco da memória.

DSCF1157

O último a caminhar na serra comigo foi o Manuel Balbino, diz ele, há já umas dezenas de anos que não subia até ao cimo da serra.

DSCF1156

O  José da Silva encostado ao bastão, estávamos a descansar, depois de termos atravessado a serra, descido até ao Arrabal, passamos por Arrimal e subimos até ao arco da memória, já tinha-mos três horas de caminhada, depois de alguns minutos de paragem, poucos, descemos em direção aos Molianos o que também não é nada fácil dado a inclinação do trilho por nós utilizado.

DSCF1119

O último é Arsénio Faustino, caminhava-mos entre a Portela do Pereiro e o  arco da memória.

DSCF1147

Anúncios


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s